Elija el país o región del cuál quiere ver el contenido específico de acuerdo a su ubicación

Continuar

Pedro Bianchi Prata conquista título mundial

09.11.2020

Piloto do Marco de Canaveses vence Classe Veteranos na Taça do Mundo FIM de Bajas

Piloto do Marco de Canaveses vence Classe Veteranos na Taça do Mundo FIM de Bajas

Pedro Bianchi Prata é o novo campeão mundial de veteranos. Com um extenso palmarés na sua carreira, o piloto do Marco de Canaveses somou este fim de semana na Baja Portalegre 500 mais um título mundial ao seu currículo desportivo ao vencer entre a Classe Veteranos na Taça do Mundo FIM de Bajas.

Nesta jornada internacional que disputou a quarta jornada do Campeonato Nacional de TT envergando o dorsal 27 e aos comandos de uma Honda CRF 450 RX, o piloto entrou bem na corrida, mas o seu desempenho no segundo setor cronometrado ficou marcado pela falta de visibilidade, motivada pela forte chuva que se fez sentir e que pautou todo o dia de sexta-feira.

“Este foi um ano complicado. Todos sofremos com a atual conjuntura. Estivemos muitos meses sem corridas, sem saber o que iria acontecer, se iriam ou não voltar a realizar-se e agora no final do ano, com tanto esforço das organizações, da Federação e do promotor, conseguimos ter um campeonato com três provas seguidas, bem organizadas, com muita segurança, o que foi bom para toda a gente: conseguir completar o Campeonato Nacional. Portalegre é sempre uma prova dura. As condições climatéricas conseguiram aumentar o grau de dificuldade. No primeiro dia choveu imenso, entrou água para dentro dos óculos. Chovia tanto que não os consegui tirar e ao mesmo tempo, não tinha visibilidade pelo que decidi não arriscar nada, optei por um andamento tranquilo até ao final, pelo que o resultado do primeiro dia não foi o esperado.”, explica o piloto de 46 anos que partiu para a segunda etapa que hoje se disputou apostado em atacar.

Pedro Bianchi Prata conquista título mundial

“Hoje acordei confiante e decido a atacar. O percurso desta SS3 deu-me um prazer de condução enorme. Embora houvesse lama, o piso estava mais seco. Consegui inclusivamente passar alguns pilotos. A dada altura, o vedante da bomba de gasolina cedeu, a mota começou a perder combustível e a 5km do final fiquei sem gasolina. Felizmente o todo-o-terreno é feito de camaradagem e todos os pilotos ajudam quando é preciso. Um piloto que não tinha qualquer obrigação de ajudar parou para o fazer, foi o Gonçalo Saúde. Conseguiu transferir gasolina da mota dele para a minha e cheguei ao final. Ainda perdi cerca de 15 minutos com esta situação. Consegui, mesmo assim, conquistar o título mundial da classe dos veteranos. Ao fim de tantos anos de corridas ter uma medalha da FIM, como vencedor da Taça do Mundo é uma alegria imensa. No CNTT terei ficado em 2º ou 3º lugar entre os veteranos. Tudo dependerá. Se não tiver de deitar fora o resultado de Portalegre sou vice-campeão”, explica o piloto visivelmente satisfeito com o resultado.

No final da corrida, Pedro Bianchi Prata aproveitou ainda para fazer o balanço desta temporada e endereça os respetivos agradecimentos. “O saldo é muito positivo. Já não fazia um Campeonato inteiro desde 2006. A minha última baja Portalegre tinha sido em 2006, no ano em que fui Campeão Nacional de TT pela última vez. Já tinha muita saudade, principalmente de fazer esta Baja, sempre tão carismática. A organização está de parabéns. O resultado é fruto de um trabalho de toda a equipa. A mota nunca falhou. Obrigado ao Alexandre Lima, o mecânico, ao Vitor que trata de toda a logística no escritório, ao Jesus e a todos os que trabalham connosco. Obrigada também à Paula, à minha personal trainer, que me tem ajudado muito a melhorar a condição física. O objetivo é chegar a 2021 ainda mais forte e tentar lutar pelo Campeonato Nacional”, referiu o consagrado Pedro Bianchi Prata.

As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies. Mais informações